Regresso ao Alentejo, novamente a Sudoeste, a incursão é curta, visita de médico mesmo.

Chego a horas de ver o Por do Sol em Porto Covo, depois de um copo, partida para Milfontes onde ficarei a dormir. Janta na Tasca do Celso, apesar da seca para a mesa, o jantar é delicioso como sempre, a comida do costume, o ambiente do costume, o serviço do costume... O passeio pela vila e o gelado na Mabi são o digestivo final.

Alvorada a caminho do Brejão, entro em choque ao encontrar o Café Central fechado, mantenho-me em choque ao verificar que a estrada para o Carvalhal foi alcatroada, apenas me restabeleço quando chego á praia e dou um mergulho. Carvalhal a praia de sempre, o Sol de sempre, a natureza de sempre... Quantas mais praias conheço mais gosto desta.

A fome aperta. Plano B a funcionar. Almoço na Azenha. Mariscada a preço de saldo, que chatice.

O regresso aproxima-se, ainda há tempo para descer á Amália, ao final da tarde é ainda mais bonita. Momento de contemplação difícil de interromper, mas tenho mesmo de ir.

Visita de médico a Sudoeste ou como ganhar anos de vida em 24 horas.