Arola (Sintra)

Sardinhas Alimadas com "Salmorejo".Talvez o prato que gostei menos. A qualidade da sardinha não era a melhor para este prato, a acidez exigida também não, salvou-se o molho de tomate que estava realmente bom.
Lascas de Cachaço de Porco Bísaro e Queijo da Ilha. Um prato que resulta na perfeição. Excelentes produtos que criam uma ligação perfeita. O queijo parecia mesmo parmesão, mas se eles dizem quer era da ilha...
Salada de Caranguejo Real e Sapateira. Excelente a frescura e o sabor a mar deste prato. Tudo enriquecido por um leve sabor picante. Muito bom.
As míticas Batatas Bravas de Sergi Arola. Iguais a elas próprias. Memoráveis.
Queijo de Cabra Maçussa com Pão de Nozes. O excelente queijo da Maçussa conheci-o há alguns anos no Redes ao Mar, um antigo templo de bem comer na Azambuja. Caracterizado por um sabor mais suave que o habitual chévre, neste prato, muito bem conseguido, o queijo mostra-se perfeito no casamento com o pão e com a pinhoada (de pinhões, pistachios e nozes). Muito bom. Um prato que gostei muito.
Raviolis de Rabo de Boi. Já da primeira vez que provei este prato fiquei com a sensação que os raviolis tinham sido aquecidos e desta vez, fiquei com essa ideia novamente. Vinham mornos e a textura elástica da massa reforça a ideia. Mas é uma pena, porque o recheio de rabo de boi, a redução do molho da carne e a pequena peça de foie, fazem um conjunto delicioso.
Lombo de Borrego com Puré de Aipo e Ragout de Castanhas. Outro prato excelente. Carne de boa qualidade, no ponto, com o suco da carne a fundir-se com as castanhas. Muito bom.
Peixe Galo com Boletus e Rabo de Boi. Sabores a mar e a terra num prato de contrastes que resulta na perfeição. Infelizmente não é um prato bonito, e a foto também não ajuda nada, mas para mim foi o melhor prato da noite. O peixe, de excelente qualidade, duro e no ponto ideal de cozedura, em contraste de sabor com o rabo de boi (duas vezes no mesmo menu) panado com panko, muito crocante e saboroso. Tudo em harmonia com o creme de cogumelos. Excelente.
Sorvete de Maracujá sobre Mousse de Côco. Uma sobremesa fresca onde a doçura do côco é cortada pela acidez do maracujá. O ligeiro picante da redução de gengibre, traz um bem conseguido ar oriental ao conjunto. Muito bem para final de refeição.

Cada vez mais me convenço que para termos uma excelente refeição, não basta a comida ser boa. Ou nem sempre quando a comida é muito boa, a refeição é excelente. O ambiente, a companhia, e sobretudo a disposição, são factores que pesam imenso na satisfação final de uma refeição.
Este Arola tem esse condão, não sendo definitivamente dos melhores sítios onde já comi, nas duas visitas que fiz tive sempre muito boas refeições. De facto, uma boa refeição ultrapassa em muito o acto de se comer.
O restaurante a que dá nome Sergi Arola, o Chefe Catalão que vale duas estrelas no Michelin, tem o privilégio de estar inserido no lindíssimo complexo da Penha Longa, o que torna o caminho para lá chegar, um verdadeiro "amuse-bouche" para os sentidos. Convém abrir os vidros do carro e deixar entrar os aromas do campo. Depois é estacionar ao lado dos Ferraris e dos Porsches, e entrar. Fui de Corsa, só para impressionar.
O espaço e a decoração mantêm-se inalterados, dos mais bonitos que já tive oportunidade de conhecer, muito ajudados, é certo, pela envolvência do campo de golfe, que transmite uma tranquilidade reconfortante a tanta modernidade. A majestosa garrafeira em vidro, continua a ser o ponto central da decoração. Se o tempo permitir, é obrigatória uma pequena visita à varanda virada para o green.
No serviço achei que houve uma melhoria. Mais atento, disponível, e com grande simpatia. O ambiente continua trendy até fartar, muito fashion, mas informal o suficiente para não maçar. As tiazorras aos gritos é que incomodam um bocadinho.
Nos vinhos é que o defeito continua o mesmo. Se a carta não é de desmerecer, os preços são estupidamente altos, ao ponto de nem dar vontade de beber vinho. Assim o que poderia ser uma carta interessante, passa a ser uma coisa banal. Bebeu-se Quinta de Pancas Cabernet Sauvignon 2007 (32€) e Quinta dos Aciprestes Tinto 2007 (32€). Bons copos Schott Zwiesel. Serviço e temperaturas correctos.
O menu degustação (49€), ausente de novidades (desde a última visita, há cerca de um ano e meio), esteve bem. No início, como couvert, e como habitual, o famoso pa amb tomáquet, aqui, como na Catalunha, em versão do it yourself. Uma taça com alhos, tomates cereja e fatias de pão, azeite e flor de sal. O resto fica por nossa conta, mão na massa e já está.
Um pequeno reparo para os talheres, muito riscados, a precisarem de renovação.
No final, o que dizer de um restaurante que tem tudo para estar no top e parece não o querer. Manter o mesmo menu degustação, ou com variantes mínimas, durante dois anos, demonstra bem a ambição do local, a contrastar com as palavras ambiciosas de Sergi Arola no inicio do projecto. Algo não bate (bateu?) certo. Na relação qualidade/preço também acaba por perder para muitos outros espaços do seu segmento.
O mais engraçado de tudo, é que levo deste Arola duas refeições memoráveis. Muito por culpa dos factores apontados anteriormente. Será motivo para voltar?

Restaurante Arola
Estrada da Lagoa Azul Penha Longa Hotel, Spa & Golf Resort
Linhó, 2714-511 Sintra
Tel: 21 924 9011

Nota: Esta reserva foi feita no âmbito da promoção Time Out, 50% desconto em cada menu. O menu da promoção é igual ao dos dias habituais.
Já agora, quem quiser aproveitar, a promoção é válida até ao final do mês.