Quinta das Carvalhas (Douro)












No passado domingo a RTP2 transmitiu o excelente documentário "As horas do Douro", uma visão do Vale Encantado sob o olhar de Joana Pontes e António Barreto. São noventa minutos esmagadores onde se "retrata a produção e a cultura do vinho na região duriense, ao longo das diferentes estações do ano, com enfoque para as gentes que as protagonizam".
Um documentário forte, cru, autêntico, que emocionou, ao ponto de me fazer recuperar estas fotografias da minha última passagem pela região. São fotografias de uma visita à Quinta das Carvalhas, agora propriedade da Real Companhia Velha, onde fui acompanhado pelo Sr Domingos Moura, uma pessoa que conhece aquela Quinta como ninguém. Foi sempre a subir desde o leito do Douro junto ao Pinhão, até ao ponto mais alto da propriedade, onde mora altaneiro o antigo pavilhão de caça, com vistas de cortar a respiração. Depois o caminho descendente faz-se pelo lado oposto da quinta, já virados para sul, terminando na Quinta de Ventozelo, já na direcção de São João da Pesqueira.
A última foto é tirada no Miradouro de São Salvador do Mundo, ponto privilegiado de observação do Cachão da Valeira, local famoso do Douro pelo perigo que representava para a navegação, e pelo episódio do naufrágio que vitimou o Barão de Forrester e se salvou D. Antónia Ferreira. Um dos locais mais bonitos de toda a viagem, onde o silêncio da paisagem nos envolve de uma forma indescritível.
Para quem perdeu o documentário na TV, tem ainda a hipótese de comprar o dvd que sai no próximo domingo com o jornal O Público por 9,90€.