Harmonias ComProvadas #26


Cumpriu-se no passado dia 2 mais uma etapa do projecto Harmonias Comprovadas, desta vez com o desígnio de se escolher a melhor maridagem entre vinhos portugueses e o tradicional prato de bacalhau com presunto.


A 26ª etapa deste projecto foi muito especial, pois ao coincidir com o seu aniversário, a autora Alexandra Maciel reuniu 77 jurados, criando assim um júri mais alargado que o habitual. Para além do maior, foi também o mais ecléctico de sempre, com pessoas de variadíssimas áreas, inclusive um sindicalista do Pingo Doce*.


A prova teve lugar na Casa do Bacalhau, um espaço que não conhecia e que me deixou muito boa impressão. As antigas cavalariças do Palácio do Duque de Lafões foram transformadas numa ampla sala de restauração, com decoração elegante e sóbria, onde pontifica um bonito tecto abobadado, que transmite um ambiente muito bonito. Não pude deixar de reparar na garrafeira logo à esquerda da entrada, a dizer-nos que se tem o vinho em muito boa conta por aqui. Um lugar que fica debaixo de olho para descobrir noutra ocasião.


A "concurso" desta vez tivemos 15 vinhos. 5 brancos, 1 rosé, 1 palhete e 8 tintos, todos provados às escuras, com a ajuda dos famosos Schott pretos.

Os vencedores foram:

Pôpa VV Tinto 2008

Herdade do Portocarro Tinto 2008

3º São Domingos Reserva Tinto 2008

Nas minhas escolhas, o preferido foi o São Domingos Reserva, um vinho que achei que combinava muito bem com o azeite e com o presunto. De realçar a vitória dos tintos em toda a linha.



Terminada a prova, em jeito de celebração, ainda houve lugar a uma selecção de queijos com compotas e uma fatia do Melhor Bolo de Chocolate do Mundo com um Colheita Niepoort 1972.

Uma palavra para a equipa da Casa do Bacalhau. Numa prova com estas caracteristicas, em que cada "rodada" implicava a reposição de 400 copos, e foram 3, mostrou uma competência e um profissionalismo notável.

Entrado agora na segunda metade, continua o desígnio deste projecto único, em encontrar as melhores harmonizações entre pratos tradicionais portugueses e os nossos vinhos. É uma verdadeira maratona, que terminará lá mais para o final do Verão, com a publicação do tão aguardado livro, onde se reunirá o resultado de todas as cinquenta provas. Pelo caminho, tem-se elevado a gastronomia e os vinhos deste país. Merece por tudo isto esta iniciativa, as maiores das felicidades e dos sucessos.


*Pelo meio de tão ilustres provadores, houve um que me vejo na obrigação de destacar. Depois de ter estado numa prova de vinhos com o Gabriel Alves, só esta enorme figura para elevar a fasquia. Apresentou-se como sindicalista do pingo doce, mas na realidade é um grande artista. Acima disto só provar vinhos com Deus.

Marcadores: , , ,