Encosta do Sobral (Tomar)




A altitude das vinhas e os declives do terreno levam-nos a pensar que andamos por outras paragens. Mas não, estamos na região do Tejo, mais propriamente em Tomar, onde Pedro Sereno, enólogo e proprietário, gere o projecto Encosta do Sobral.
Na família há várias gerações, foi nos anos noventa, através da reestruturação da vinha, que a marca assumiu a produção de vinho de qualidade. Por consequência, a modernização do negócio levou à construção de uma nova adega, maior e tecnologicamente mais preparada para os novos compromissos. Pelo discurso do Pedro, percebe-se facilmente que possui pela vinha um carinho muito especial. Seja a falar-nos das uvas escolhidas para o projecto, um misto de castas nacionais e internacionais, seja a explicar-nos apaixonadamente o processo da Viticultura de Precisão, ferramenta que considera muito importante para o seu trabalho e que passa por um mapeamento detalhado de toda a vinha, para que as intervenções sejam feitas cirurgicamente apenas nas sub-parcelas que necessitem. Se a mesma parcela de vinha, tem cotas e quantidades de água no solo diferentes, tem de ser tratada de forma diferente, conclui.        



Esta visita foi efectuada no âmbito do projecto Desafios da Adega e quando chegou a hora da prova, o Pedro Sereno tinha uma surpresa para o grupo. Esta não seria feita, como é hábito, na adega, mas sim numa casa de família junto à Barragem de Castelo de Bode. A escolha não podia ter sido melhor, a proximidade com a água ajudou a temperar um quente dia de Junho e a prova dos vinhos correu ainda melhor. 







Vinhos que não conhecia e que me surpreenderam muito positivamente. Principalmente os brancos. E destes, o Reserva 2012 (nota pessoal 16+), que se tornou mesmo um favorito dentro da gama de preço. Feito de Rabigato, Viosinho, Gouveio e Côdega de Larinho (sim, estamos no Tejo), estagiou apenas 40% do lote em barricas de carvalho francês. Um vinho extremamente fresco, com aromas frutados e de barrica, mas nada em exagero, tudo muito equilibrado e convidativo. Aparece em algumas superfícies (eci por ex) no ordem dos 7€ e merece muito ser conhecido. Gostei muito. Todos os vinhos provados, com respectivas notas de prova, aqui.      




Depois da visita e da prova, A Lúria foi o lugar escolhido para confortar a alma. Apesar da assídua presença nos guias da especialidade, era lugar que nunca tinha visitado e mesmo estando com "gente da casa", excelente é o único adjectivo que encontro para classificar esta refeição. Das entradas, pornograficamente boas, como penso que as fotos ilustram, passando por uma autentica lição de como cozinhar na perfeição os cilercas. Primeiro assados na brasa, temperados com azeite e alho e, depois, numa açorda de comer de joelhos, servida dentro de um pão regional. O manjar termina com um misto de sobremesas onde as farófias tiveram lugar de destaque. Muito bom. Um lugar super-recomendado aquando andais pelas bandas de Tomar.    


Depois de tanta violência havia que cuidar do físico, pelo que se seguiu, para desmoer, uma partida de futebol. Não contávamos era com os especialistas... Fomos sovados :)

Encosta do Sobral
Outeiro, Serra, Tomar
Tel: +351 213 851 880 e +351 918 567 703
Email: geral@encostadosobral.pt

Marcadores: , , , , ,